Domus Petra - Fortalecendo Você!

Eficiência ou Eficácia?

Eficiência ou Eficácia?

O que você entende quando lê ou ouve as palavras eficiência e eficácia? Você teria segurança do significado e das diferenças?

Não se sinta mal se você não possui uma resposta clara. Apesar de esses termos estarem cada dia mais presentes e comuns em nosso cotidiano, cada vez mais comum também é a confusão nos seus conceitos e significados. Definir com precisão essas palavras, entendendo sua correta aplicação e o contexto, é fundamental, uma vez que existem controvérsias até mesmo nos dicionários; pois muitos deles apresentam eficácia e eficiência como sinônimos. Chega até ser comum encontrar que eficiência é exatamente igual a eficácia.

A confusão ocorre, em partes, por que vários tradutores e dicionários afirmam que ambas as palavras são originárias do Latim, effectus. Essa afirmação é correta, mas não completa. É necessário considerar que a palavra effectus, posteriormente, deu origem a outras duas palavras, efficax e efficiens, as quais então deram origem à eficácia e eficiência. Assim, o significado da palavra efficax é “alguém ou algo que produz o resultado ou desejo esperado”. Enquanto que efficiens quer dizer “alguma coisa ou alguém que dá ou obtém bons resultados”. A diferença é aparentemente sutil, mas na prática se torna bastante significativa.

Eficácia pode ser exemplificado como um remédio que elimina a doença a que se propõem. Ele é considerado eficaz porque o objetivo foi alcançado. Simples assim. Ou seja, atingir o resultado é o mesmo que ter eficácia. Não se leva em conta, aqui no exemplo, o custo do remédio, o tempo que levou para agir, e os efeitos colaterais que possa ter gerado. Eficácia, portanto, é apenas o resultado, o fim, o alcance do objetivo ou meta.

Já eficiência está no processo, na forma de fazer as coisas. É a capacidade de gerar bons resultados com o menor dispêndio de recursos. Nesse caso, um bom exemplo é a iluminação por meio de lâmpadas. Iluminar um ambiente é o resultado final, logo, essa é a eficácia. Iluminar utilizando uma menor quantidade de energia é a forma como o resultado é obtido, isso é eficiência. Portanto, eficiência é o desempenho do processo.

Resumindo, um remédio é eficaz se traz o resultado esperado, e é eficiente se é rápido, se tem pouco ou nenhum efeito colateral, se tem baixo custo e assim por diante. Uma lâmpada é eficaz se ilumina bem, e é eficiente se consome pouca energia, tem boa durabilidade e gera boa luminosidade.

É evidente que as duas coisas se complementam. Ser eficaz com baixa eficiência custa muito caro e não é sustentável, assim como ser eficiente sem eficácia de nada serve. Mas isso é tema para outro post.


Fabiano Dell Agnolo